Gabriellê lança clipe de “Por um triz” e reflete sobre os efeitos do racismo na psique

Gabriellê lança clipe de “Por um triz” e reflete sobre os efeitos do racismo na psique

A faixa, que está presente no seu álbum de estreia "Bugada" e sintetiza a estética do disco, ganhou um videoclipe dirigido e roteirizado por Sthefany Barros.

Após lançar recentemente seu álbum de estreia “Bugada”, a cantora e compositora Gabriellê, coloca no mundo o clipe de “Por um triz”. Pautada pela dualidade entre uma fragilidade exposta e auto afirmação, a canção traz reflexões acerca da saúde mental de pessoas negras e o efeito do racismo na psique. Dirigido por por Sthefany Barros, o material audiovisual estreia nesta quinta, 15, no canal do Youtube da artista. 

A faixa “Por um triz” foi uma das escolhidas para ganhar um videoclipe por sintetizar bem as temáticas e sonoridades presentes em “Bugada”, disco que foi lançado no último novembro. “Por um triz é sobre matarmos o algoz da nossa própria mente, não alimentar as mentiras que o racismo e a colonialidade nos contou e queriam que acreditássemos, não podemos aceitar ou dar como normal nos enxergarmos pela ótica da branquitude porque ela nos coloca como coadjuvantes”, explicou.

Ao som das batidas do boombap e do trap, Gabriellê traz à tona os problemas de saúde mental das pessoas pretas, reflexo do racismo diário, e vai versando sobre a importância do protagonismo dos corpos negros. “Precisamos nos referenciar na cultura preta, e alimentar o nosso espírito com força, saúde e alegria para não cair nas armadilhas desse sistema com tantas questões estruturais de raça e gênero”, contou.

Para atuar no clipe, a cantora convidou a performer Gustav Courbet, a multi artista, educadora e dançarina, e Leonardo Rafael, músico e violinista que também participou da música gravando as linhas de violino.

O clipe é uma realização da Gaba Music, selo musical e produtora artística independente, fundada por Gabriellê afim de gerenciar sua própria carreira e apoiar outros artistas pretes e LGBTQIAPN+. O clipe contou com o apoio do Proac Editais nº36/2021 Artistas Iniciantes.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.

Mais