Dj Hum divulga álbum instrumental que traça linha histórica de suas produções

Ajude o site PRUSMANO, faça uma doação

Apresentando uma parte da sua trajetória como compositor e produtor musical, Dj Hum lança discografia em versões instrumentais e edits, tracks conhecidas e outras mais underground. Disponível em todas as plataformas digitais, o registro reúne 15 faixas feitas entre 1992 e 2018.

Continua depois da publicidade

Este é o primeiro álbum instrumental do artista, personagem expressivo da estação São Bento, dos bailes blacks de São Paulo e pioneiro na produção de beats e músicas do hip hop nacional, somando mais de 35 anos dedicados para essa cultura.

Logo na abertura, “Bem Vindos ao Show” (2013) do Louvit  (SP) e “Atitude e Viver” (2013) do Rec Jay (rapper de Balneário Camboriú) são embaladas por samplers raros e estilo boom bap.”Estilo de Vida” (2006) foi gravado pelo coletivo Motirô – reparem que essa usa o sampler do brasileiro Moacir Santos (April Child).

“1, 2, 3…Som” é um modern soul (2002). Originalmente com Lino Krizz e Gueto Jam, reúne uma atmosfera de programação e timbres que se misturam com a performance da banda.

“Fingi Que Não Vi” (2011), do grupo Matéria Rima, mantém a essência do groove no estilo funk beat.

O charme está presente em “Madruga Soul”, do grupo paulistano “Company Soul” (2004).

“Quero ver Você no Baile” (2002) é o remix (produzido pelo Dj Hum) e gravado pela Paula Lima.

“Malandragem dá um Tempo” e “Sr. Tempo Bom” são 2 clássicos do Hip Hop nacional. Faixas, do premiado álbum “Preste Atenção”, de Thaíde e Dj Hum (1996), chegam em versão instrumental edit com trechos do refrão.

De 1992, trabalho nos apresenta outro clássico dos bailes. “Noite”, na levada r&b, causou impacto nas pistas de black music, incluindo um icônico solo de scratch no final do som. Momento memorável por inspirar muitos djs nos anos 90.

O premiado hit “Senhorita” (2003), que não poderia ficar de fora dessa edição, foi gravada pelo coletivo Motirô com a participação do rapper Cabal.

Também do Motirô, “Ela é Sexy” (2006) tem feat do Fresh (SP Funk) que figura outra track do disco, com sua “Mãe Solteira” (2010) – uma versão Demo Tape que vem no estilo soul music.

“Cuidado” (Z Proibida) e “Freestylizando” (Instinto Urbano) são do CD Humbatuque Club (2004). Aliás, este álbum instrumental está repleto de amostras obscuras, evidenciando a versatilidade do Dj Hum, capaz de misturar o sampler, instrumentos orgânicos e músicos executantes em suas produções que, no início de carreira, eram feitas com fitas de rolo. Depois, já com a tecnologia no ar, passou pros computadores.

“Dj Hum – Instrumentais -Vol 1” faz parte de uma série composta por 4 álbuns, previstos para sair ainda neste ano. Do começo ao fim, beats de uma época que transformou e inspirou toda uma geração.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.
 

Recentes

Com cinco faixas, Konfusótico lança seu primeiro EP “Onírico”

Konfusótico ingressou seus primeiros passos na música Rap, em meados de 2003. Formou seu primeiro e único grupo, com amigos de sua...

‘Canceriana’, ganha uma versão surpreendente nas vozes de Pelé Milflows e Belle Kaffer

O mês de julho chegou e com ele todo o romantismo e a sensibilidade aguçada das mulheres regidas pela Lua. ‘Canceriana’ é...

Vescovi, Nando, Bob 13 e Andrade lançam o clipe de “Não Fica Nessa”

Na terça-feira, a $ifra lança o single “Não Fica Nessa”. Parceria entre Vescovi, Nando, Bob 13 e Andrade, a música tem produção...

Rapper Kanye West anuncia que concorrerá à presidência dos EUA

O rapper Kanye West anunciou nesse sábado (4/7), a candidatura à presidência dos Estados Unidos para as eleições de novembro, nas quais...

Relacionadas